Doença da Vaca Louca no Brasil: É verdade ou boato? (RJ, Niterói, 2017)

Doença da Vaca Louca no Brasil (2017) – Saiba tudo sobre as suspeitas que estão circulando pelo WhatsApp com relação à Niterói e ao Rio de Janeiro, e muito mais…

Um fato bastante preocupante está assustando os brasileiros nas últimas semanas. Trata-se de alguns áudios que estão circulando pelo aplicativo WhatsApp, em que as pessoas dizem saber de pacientes que estão internados nos hospitais de Niterói e do Rio de Janeiro, com suspeita de estarem infectados com o “Mal da Vaca Louca”.

Nos áudios, além de informar sobre essa suspeita, eles também orientam as pessoas a não consumir carne vermelha, por precaução. Veja, agora, os áudios e todas as informações existentes até o momento sobre a doença e essa suposta contaminação…

Doença da Vaca Louca no Brasil é verdade ou boato RJ Niterói 2017

Doença da Vaca Louca no Brasil – 2017

Doença da Vaca Louca no Brasil – 2017

Se você tem o WhatsApp instalado em seu celular, provavelmente já deve ter recebido esses áudios falando sobre alguns pacientes no Rio de Janeiro e em Niterói, que estariam internados com suspeita de estarem infectados com a “Doença da Vaca Louca”.

No entanto, caso ainda não tenha ouvido os áudios, confira agora. São 4 áudios no total:

1º Áudio

No primeiro áudio, um homem afirma que um cliente seu – que é casado com uma médica, disse que estava cortando o consumo de carne vermelha, pois havia 7 casos em um mesmo hospital de Niterói, e alguns no Rio de Janeiro, todos com suspeita de estarem com a doença da Vaca Louca.

Afirma, inclusive, que a prima dessa médica contraiu a doença logo após o seu casamento, em novembro do ano passado, foi internada em janeiro, e acabou de descobrir que tem apenas 3 meses de vida.

Termina dizendo que no Rio de Janeiro existem mais casos como este, mas que o Governo estaria pedindo para não divulgar por causa da crise, para não afetar a venda e a exportação de carne no Brasil.

2º Áudio

No segundo áudio, uma mulher pede que acreditem nos áudios, pois é gente que ela conhece e a família está sofrendo muito. Assim como o homem, ela também afirma que o Governo estaria proibindo de divulgar isso, para não pararem de consumir carne.

Ela conclui dizendo que existem outras pessoas internadas no hospital com a mesma doença, e pede para que não se consuma mais carne vermelha.

3º Áudio

No terceiro áudio, a mesma mulher pede para que sejam divulgados os áudios em todos os grupos, para que chegue no órgão responsável por tomar as providências necessárias a fim de proibir a carne vermelha no Brasil.

Ela termina insistindo para compartilhar, pois a doença estaria matando muita gente.

4º Áudio

No quarto e último áudio, um outro homem afirma que fez toda uma investigação para confirmar se era verídica essa informação, entrando em contato com algumas pessoas da área da saúde, e diz que é real, que estaríamos à beira de uma epidemia do “Mal da Vaca Louca”.

Em seguida, afirma que já ocorreram 7 mortes em Niterói em razão da doença – que não tem cura, e que o tempo médio de vida após a contaminação é de aproximadamente 6 meses.

Termina o áudio pedindo para evitar o consumo de carne vermelha, e para que divulguem essa informação para todo mundo.

o que e a doenca da vaca louca

Mal da Vaca Louca / Imagem: Wikimedia Commons

O que é a Doença da Vaca Louca?

Popularmente conhecida como a “Doença da Vaca Louca”, a Encefalite Espongiforme Bovina é uma variação da síndrome de Creutzfeldt-Jakob (CJD, em inglês), uma doença causada por um agente infeccioso chamado “Príon”, que pode ser encontrado no sangue e nos tecidos.

   
 

Esse agente causa a morte das células do cérebro, tornando assim o Mal da Vaca Louca uma doença sem cura, ou seja, fatal para aqueles que a contraírem. O tempo estimado de vida de um paciente com a doença varia de 6 a 18 meses, segundo informações da BBC Brasil.

Sintomas do Mal da Vaca Louca

Os sintomas da doença nos seres humanos são a perda de coordenação, insônia, perda de memória e demência, que são causadas pelo príon, responsável por desencadear uma série de lesões graduais no cérebro.

Via de regra, a transmissão para os humanos se dá pelo consumo de carne vermelha que esteja contaminada com o príon.

*Para saber mais sobre os sintomas e as formas de transmissão da doença, veja este artigo.

Afinal, os casos no Brasil são reais ou são boatos?

Assim que começaram a surgir essas informações, mais especificamente através dos áudios que circularam pelo WhatsApp, os grandes jornais e veículos de comunicação foram logo investigar para saber mais sobre o caso. Eis o que temos até agora:

G1

O G1 do Piauí noticiou o caso de uma mulher de 59 anos em Teresina, que teria os sintomas semelhantes à doença. Ela teria vindo de uma viagem para o Rio de Janeiro, e está internada na UTI. O caso está sendo monitorado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

*Leia o artigo completo do G1 aqui.

Extra

O Jornal Extra informou que quatro pacientes foram internados em hospitais particulares de Niterói, mas que não há nenhuma evidência da relação desses casos com o consumo de carne bovina. Todos os casos estão sendo monitorados e, até o momento, não há notificação de óbito.

*Veja o artigo completo do Extra aqui.

Jornal do Brasil

O Jornal do Brasil entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde, a qual informou que nos casos suspeitos da doença, a notificação para a Secretaria Municipal de Saúde é obrigatória. No entanto, até o momento não houve nenhuma morte ligada à doença, e um caso já teria sido descartado.

*Confira o artigo completo do Jornal do Brasil aqui.

BAND – Jornal do Rio

Em matéria que foi ao ar na TV, no Jornal do Rio (Band), a Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou que montou um grupo especial para monitorar os casos suspeitos, e que se houver algum problema eles informarão a população.

*Assista ao vídeo da reportagem aqui.

CNPC – Conselho Nacional da Pecuária de Corte

Em nota divulgada no site, o CNPC – entidade que representa a cadeia produtiva da carne bovina, considera infundadas as suspeitas do “Mal da Vaca Louca” através do consumo de carne bovina, afirmando que essa doença na sua forma patogênica nunca chegou ao Brasil.

O presidente em exercício do CNPC, Sebastião Costa Guedes, afirma que “a doença verificada em Niterói e no Nordeste deve ter outras origens”, e alerta a população para evitar pânico e continuar consumindo carne vermelha de procedência e bem armazenada.

*Veja a nota completa aqui.

mal da vaca louca no brasil verdade ou boato

Conclusão

Segundo todas as informações, notas e declarações dos órgãos responsáveis, que foram divulgadas até o presente momento, não há qualquer motivo para deixar de consumir carne vermelha, vez que os casos suspeitos ainda não foram confirmados.

Além disso, com todos os meios de comunicação disponíveis hoje em dia – em especial as redes sociais como WhatsApp, Facebook etc., acreditamos que seria muito difícil esconder o possível surgimento de uma epidemia. Isso sem falar na questão moral e ética dos profissionais da saúde, que certamente iriam informar prontamente se houvesse algo errado.

No entanto, se você ainda não se sente seguro o bastante para consumir carne vermelha, fique à vontade para substitui-la durante um tempo por carnes brancas. Além de se proteger de uma possível contaminação, você estará ingerindo algo um pouco mais saudável. Sua saúde agradece! 🙂