Sirkis.com.br – Portal de Notícias

O site sirkis.com.br foi um importante portal de notícias, artigos, vídeos, fotos, opinião e política, que ficou no ar desde 2006.

Ele pertencia ao jornalista, escritor e roteirista de TV e cinema, gestor ambiental e urbanístico, e político brasileiro filiado ao PSB, Alfredo Sirkis.

O site foi descontinuado em 2020. Infelizmente, o autor faleceu em um trágico acidente de carro, no Rio de Janeiro.

sirkis.com.br portal de notícias

Sirkis.com.br – Portal de Notícias

O portal de notícias sirkis.com.br surgiu em 2006, de autoria do jornalista e político Alfredo Sirkis, e tinha um relevante papel na disseminação de informações.

O site trazia um especial destaque às causas mais urgentes e preocupantes que o Brasil e o mundo enfrentam atualmente: meio ambiente, mudanças climáticas, mobilidade urbana etc.

Além de notícias, o portal também contava com artigos, opiniões, entrevistas, vídeos e fotos. Infelizmente, o site foi descontinuado em 2020.


Quem foi Alfredo Sirkis?

Alfredo Sirkis foi uma grande personalidade brasileira e atuou em diversas áreas, ao longo da sua vida. Foi jornalista, escritor, roteirista de TV e cinema, gestor ambiental e urbanístico, e político.

Foi autor de diversos livros, dentre eles o que leva o título de “Os Carbonários” (1980), que ganhou o Prêmio Jabuti de 1981.

Sirkis passou 8 anos e meio exilado na França, Chile, Argentina e Portugal, nos anos 70. Foi líder estudantil secundarista, em 1967 e 1968, e entre 1969 e 1971 participou da resistência armada contra a ditadura militar brasileira.


O Pai das Ciclovias Cariocas

Sirkis participou ativamente das mobilizações que reivindicavam as construções de ciclovias, no Rio de Janeiro, em 1985. As primeiras manifestações foram em Copacabana, organizadas por ele, juntamente com Fernando Gabeira, Carlos Minc e Ricardo Neves.

Em 1992, então vereador do PV, inseriu no Plano Diretor a construção de ciclovias em toda a cidade. No primeiro governo César Maia, Sirkis, como secretário de meio-ambiente, estabeleceu a implantação do sistema cicloviário como uma de suas prioridades.

Inspirado na cidade de Amsterdã, na Holanda, implantou o programa Ciclovias Cariocas, com a construção das ciclovias Mané Garrincha (Copacabana-Centro); Rubro Negra (Gávea-Leblon-Lagoa); João Saldanha (Ipanema-Copacabana); Marechal Rondon (Copacabana) e Ayrton Senna (Barra da Tijuca), totalizando cerca de 80 quilômetros de ciclovia.

Foi também responsável pelas campanhas educativas e pela instalação de mais de 500 bicicletários, além do primeiro conjunto de regras para o uso das ciclovias, as sinalizações e os primeiros contratos de manutenção.

O programa Ciclovias Cariocas foi reconhecido internacionalmente como um dos mais promissores, dentre grandes cidades, e Sirkis merecidamente ficou conhecido como “o pai das ciclovias cariocas”.


Veja também: