Panama Papers: Entenda o Caso das Offshores

Panama Papers é o nome que foi dado para a grande investigação jornalística mundial realizada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, em inglês), que recaiu sobre as empresas offshore que eram utilizadas para ocultar grandes quantias de dinheiro mundo afora.

Trata-se do maior vazamento de documentos confidenciais da história, com 2,6TB (terabytes) de informação divulgadas, o que ultrapassou a marca da recordista anterior – a Offshore Secrets, em 2013, com 260GB (gigabytes) de documentos vazados.

O Consórcio de Jornalistas contou com mais de 370 profissionais e mais de 100 empresas de notícias de todo o mundo, que foram responsáveis por estudar e analisar os 11,5 milhões de documentos vinculados ao Escritório de Advocacia Mossack Fonseca, do Panamá.

panama papers offshores

Panama Papers – O que é?

Panama Papers – Offshores

A investigação do Panama Papers revelou que várias autoridades, personalidades e empresas de todo o mundo utilizavam-se das offshores para realizar a ocultação de grande parte de seu patrimônio, fugindo assim do pagamento de impostos em seus países de origem.

     

As offshores são empresas ou contas abertas no exterior, em zonas com carga tributária menor do que os países de origem dos clientes. Essas zonas são chamadas de “paraísos fiscais” ou “tax havens”.

Para saber mais sobre o que são as offshores, acesse: http://panamapapers.com.br/o-que-e-uma-offshore-e-ilegal/.

Panama Papers – Brasil

No Brasil, a investigação dos jornalistas revelou que vários políticos estavam envolvidos na abertura de offshores no exterior, assim como grandes empreiteiras, estando um número considerável deles envolvidos na Operação Lava Jato, o escândalo de corrupção na Petrobrás.

O escritório de advocacia Mossack Fonseca é apontado como o grande responsável pela criação e venda das offshores para as pessoas e empresas aqui no Brasil.

Mossack Fonseca

O escritório de advocacia fundado em 1977, no Panamá, possui atualmente filiais em mais de 40 países. Ele foi o grande responsável pelo início das investigações do Panamá Papers, depois que teve os documentos de várias contas offshore vazados de seu escritório.

Nas investigações realizadas pelos jornalistas, a Mossack Fonseca foi apontada como uma das grandes empresas do mundo responsáveis pela abertura de empresas de fachada em paraísos fiscais.

Graças aos documentos vazados, é que foi possível ao Consórcio de Jornalistas investigar a fundo todo esse esquema que já pode ser considerado o maior escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro da história.

Fonte: http://panamapapers.com.br