Como Revender Produtos Odontológicos?

Veja como revender produtos odontológicos…

O mercado de produtos odontológicos está em franca expansão, com oportunidades para quem quer investir. Trata-se de um campo competitivo, mas que oferece espaço para novos empreendimentos, sobretudo aqueles que atendem a nichos.

No post de hoje vamos apresentar os principais pontos para revender produtos odontológicos. Acompanhe…

Como revender produtos odontológicos?

Como revender produtos odontológicos?

Será preciso pesquisar?

Sim. Sem pesquisa não tem como conseguir vencer neste ramo, que apesar de competitivo, apresenta recursos para quem quer ganhar o seu espaço. Nesta etapa será preciso que você:

  • pesquise dados como IBGE, OMS, estudos clínicos, guias especializados, prefeitura, associações de bairros para identificar o mercado-alvo;
  • pesquise revistas e artigos do segmento;
  • pesquise por fornecedores por região;
  • visie os concorrentes diretos, buscando identificar seus pontos positivos e negativos;
  • participe de feiras e seminários especializados no tema;
  • conheça as marcas com melhor aceitação.

O mercado de distribuidora de produtos odontológicos apresenta uma grande concorrência, bem como tem outros pontos que também interferem nesse processo. A exemplo cita-se a formação de grandes redes de franquias de consultórios dentários, os quais compram materiais diretamente dos fabricantes.

Tem também o crescimento dos planos odontológicos, que é um fator de pressão para o achatamento de preços dos produtos comercializados por essas empresas. Aliado a esses pontos tem ainda a rígida regulação dos órgãos públicos e conselhos de odontologia e a verticalização da cadeia produtiva representam ameaças relevantes ao desenvolvimento do negócio.

Quais as exigências legais?

São várias as exigências legais que você precisa observar. Entre elas é possível destacar:

  • emissão de certificado de uso do solo junto a prefeitura;
  • registro da empresa na junta comercial, Secretaria de Fazenda e Receita Federal;
  • alvará de funcionamento;
  • emissão de laudo junto ao Corpo de Bombeiros Militar;
  • licença sanitaria.

O negócio também deve atender as exigências legais presentes nas resoluções do CFO – Conselho Federal de Odontologia e da Anvisa.

   
 

 

Como revender produtos odontológicos?

Será preciso um plano de negócio?

Sim. Existem diferentes modelos, a exemplo do 5W2H e Model Canvas em que os gestores descrevem a proposta e como vão atuar. Opte por aquele que terá mais facilidade em preencher, mas lembre que será preciso pesquisar o mercado, a concorrência, os fornecedores, suas condições, o público, entre outros pontos.

Pode parecer muito, mas independente do negócio e seu ramo de atuação é preciso traçar um planejamento sólido, contendo um plano de ação que servirá para atender o cliente em todas fases da jornada de compra.

Qual será o nicho de atuação?

O segmento é um pouco amplo, pois o negócio pode atender clínicas e consultórios, órgãos públicos, dentistas, o consumidor final, estabelecimentos comerciais ou mesmo ser um distribuidor.

Todos eles podem ser ser seus clientes, contudo será necessário elaborar um plano de ação para cada nicho. Comece com aquele que tem mais familiaridade ou que mais se identifica e depois que ganhar experiência invista em outros públicos.

Vale ressaltar que para atender os órgãos públicos é necessário participar de licitação ou pregão, contudo as distribuidoras também atendem diretamente as compras emergenciais as unidades de saúde públicas.

Quais produtos odontológicos vai adquirir?

Agora que você já definiu o seu público-alvo é o momento de definir o portfólio com os produtos/ serviços que irá oferecer. Qual será a quantidade? É interessante identificar aqueles com maior saída e os que promovem maior ganho ao empreendimento.

Também é o momento de precificar os produtos, levando como base o preço praticado pela concorrência, os custos envolvidos e a margem de lucro interessante para o negócio.

A partir daí é possível construir uma identidade e se posicionar perante ao mercado. Procure investir em marketing, conforme a regulamentação do Conar. No mais, boa sorte!